Xiaomi Mi 9 e Mi 9 SE chegam a 1,5 milhão de unidades no mundo!

Xiaomi Mi 9 teve mais de 1 milhão de unidades distribuídas em todo o mundo; linha Redmi Note 7 ultrapassou 4 milhões de unidades

0
430
Xiaomi Mi 9 e Mi 9 SE chegam a 1,5 milhão de unidades no mundo!
Xiaomi Mi 9 e Mi 9 SE chegam a 1,5 milhão de unidades no mundo!

Xiaomi Mi 9 teve mais de 1 milhão de unidades distribuídas em todo o mundo, enquanto o Mi 9 SE — sua versão mais acessível — atingiu 500 mil unidades. O flagship mais recente da empresa tem processador Snapdragon 855, até 8 GB de RAM, e câmera tripla com sensor de 48 megapixels. A linha Redmi Note 7, por sua vez, já ultrapassou 4 milhões de unidades.

Donovan Sung, diretor de produto da Xiaomi, divulgou no Twitter que a empresa distribuiu “mais de 1 milhão de unidades do Mi9 no mundo inteiro” até 31 de março. E, somando o Mi 9 SE, esse número sobe para 1,5 milhão. Os dois aparelhos foram lançados no final de fevereiro e levaram cerca de um mês para atingir esse marco.

Xiaomi Mi9 / © Megatech BR
Xiaomi Mi9 / © Megatech BR
O Mi 9 é voltado para um segmento mais premium, por isso não oferece preços baixíssimos — mas o custo-benefício continua sendo um destaque. O modelo mais simples, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, custa o equivalente a R$ 1.700.

A tela AMOLED de 6,39 polegadas possui leitor de digitais integrado. Ele tem processador Snapdragon 855 e bateria de 3.300 mAh com carregamento de até 27 W. Sua câmera traseira tripla está no top 5 do ranking do DxOMark.

Donovan Sung, diretor de produto da Xiaomi, divulgou no Twitter que a empresa distribuiu “mais de 1 milhão de unidades do #Mi9 no mundo inteiro” até 31 de março. E, somando o Mi 9 SE, esse número sobe para 1,5 milhão. Os dois aparelhos foram lançados no final de fevereiro e levaram cerca de um mês para atingir esse marco.

O Mi 9 é voltado para um segmento mais premium, por isso não oferece preços baixíssimos — mas o custo-benefício continua sendo um destaque. O modelo mais simples, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, custa o equivalente a R$1.700,00.

A tela AMOLED de 6,39 polegadas possui leitor de digitais integrado. Ele tem processador Snapdragon 855 e bateria de 3.300 mAh com carregamento de até 27 W. Sua câmera traseira tripla está no top 5 do ranking do DxOMark.

Xiaomi Mi9 SE / © Megatech BR
Xiaomi Mi9 SE / © Megatech BR

O Mi 9 SE, por sua vez, é mais modesto. A tela de 5,97 é ligeiramente menor, o processador é um Snapdragon 712, e a bateria tem 3.070 mAh. No entanto, a câmera tripla com sensor de 48 megapixels permanece.

A Xiaomi não menciona o volume de vendas para o Mi 9 Transparent Edition, com 12 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno. Ele tem uma traseira transparente feita de vidro, mas que não mostra os componentes internos do celular — e sim uma chapa de alumínio que simula os chips e a bobina de carregamento sem fio.


Linha Redmi Note 7 chega a 4 milhões de unidades

E a linha Redmi Note 7, que inclui os modelos padrão e Pro, teve 4 milhões de unidades distribuídas no mundo. O marco foi atingido em 29 de março, e foi anunciado no Twitter pela conta oficial da Xiaomi.

Redmi Note 7 tem câmera dupla com sensor principal de 48 megapixels feito pela Samsung. Seu processador Snapdragon 660 é acompanhado por uma bateria de 4.000 mAh. Ele foi lançado em janeiro na China pelo equivalente a R$600,00 e está passando por homologação da Anatel.

Xiaomi Redmi Note 7/ © Megatech BR
Xiaomi Redmi Note 7/ © Megatech BR

Enquanto isso, o Redmi Note 7 Pro traz processador Snapdragon 675 e sensor Sony de 48 megapixels. Ele chegou à Índia e China em março pelo equivalente a R$800,00.

Vale lembrar que o Redmi Note 7 atingiu 1 milhão em vendas após um mês de lançamento. Para a linha Mi 9, a Xiaomi menciona apenas unidades distribuídas para as lojas (shipments), que podem ser diferentes das vendas em si.

Fontes: GSMArenaAndroid Authority.

DEIXE UMA RESPOSTA